DIGITAL DE SUCESSO

Somos uma Agência de Marketing Digital e Performance

YouTube

O que é?

YouTube é uma plataforma de partilha de vídeos. Foi criada em fevereiro de 2005 e cerca de 1 ano depois foi comprada pela Google por 1,65 biliões de dólares.

É atualmente a segunda maior ferramenta de pesquisas do mundo logo atrás da gigante Google, por isso mesmo é uma plataforma essencial no Marketing Digital.

“SEO” para YouTube:

São as estratégias de otimização de canais e vídeos para melhorar o posicionamento nos resultados de pesquisa. Engloba questões de programação, design, produção de conteúdo e relacionamento com outros sites, para que os utilizadores encontrem facilmente o que procuram na plataforma.

  1. Ferramentas de apoio:

SEMRush – o uso desta ferramenta é essencial para um bom “SEO” no YouTube, com ela é possível enriquecer os textos e encontrar as melhores palavras-chave, aumentando a performance na web.

vidIQ – esta é uma extensão do Google Chrome que ajuda a identificar oportunidades para otimizar os vídeos.

Tags e ferramentas de pesquisa de keywords:

Uma boa estratégia para gerar palavras-chave é ir diretamente ao site do YouTube e inserir uma palavra ou uma frase no motor de pesquisa, a plataforma gera automaticamente várias palavras-chave relacionadas com o que foi pesquisado. Esta é uma estratégia eficaz porque o YouTube recomenda as palavras-chave mais pesquisadas pelos utilizadores, portanto é 100% fiável utiliza-las.

Para perceber quais as melhores tags utilizadas nos vídeos mais populares pode adicionar a extensão VidIQ do Chrome. É muito importante escolher a melhor palavra-chave para os seus vídeos especialmente quando o canal está no início, e a melhor forma de escolher essa palavra é pesquisa-la e ver os resultados, quanto maior for o número de resultados que essa palavra-chave gera pior. O ideal é encontrar uma palavra com baixos resultados na pesquisa.

Uma boa ideia também é pesquisar a palavra-chave no Google, assim pode atingir entre 2 a 5 mais visualizações no seu vídeo. Ou seja, se otimizar o seu vídeo com palavras-chave com resultados no Google, receberá tráfego direcionado para o seu vídeo através da primeira página do Google em vez de receber apenas da plataforma do YouTube.

No geral o Google tende a usar este tipo de palavras-chave:

  • Instruções (ex: como fazer a barba a um gato?);
  • Comentários;
  • Tutoriais (ex: como configurar o WordPress);
  • Relacionado com algum desporto;

Vídeos engraçados (ex: animais fofos).

Depois de encontrar a palavra-chave vamos verificar se existe volume de pesquisa para essa palavra, caso contrário pode classificar no Google uma palavra-chave que recebe apenas 20 pesquisas por mês e isso não será eficaz. A palavra deve gerar pelo menos entre 100 e 1000 pesquisas por mês.

Construção do vídeo:

O próximo passo é publicar um vídeo de alta retenção, ou seja, se deseja que os seus vídeos sejam classificados é preciso manter o público a assisti-los. O YouTube promove os vídeos mais vistos para que as pessoas permaneçam mais tempo na plataforma.

Existem três passos para conseguir gerar um vídeo de retenção de público:

  1. Comece com o tópico do vídeo, os primeiros segundos do vídeo devem apresentar claramente o tema que vai ser abordado;
  2. Ir direto ao assunto, depois de nos primeiros segundos explicar o que vai ser falado, comece logo a abordar o tema sem se alongar demais;
  3. Adicionar open loops ao vídeo, é uma funcionalidade que permite visualizar o vídeo repetidamente.

Os vídeos de alta retenção não requerem uma produção muito elaborada, se o tema for interessante, e for explicado claramente, torna-se uma mais valia e o público gostará de o assistir.

O vídeo pode ser bastante otimizado para SEO mas se não for classificado não terá valor, ao contrário do Google que pode utilizar backlinks e outros sinais para avaliar a qualidade do conteúdo, o YouTube confia bastante na avaliação do público.

O YouTube tem mais 5 fatores para classificar um vídeo:

  • Comentários nos vídeos (incentive o seu público a deixar um comentário sobre o vídeo);
  • Inscrições no canal depois de assistir a um vídeo (pedir aos visitantes para subscrever o canal);
  • Partilha de vídeos (se o vídeo for partilhado em redes sociais, blogs, etc, mostra ao YouTube que o vídeo está a gerar visionamento);
  • Taxa de cliques (quantas mais pessoas clicarem no seu vídeo melhor, pois o YouTube percebe que há interação e dá um “impulso” ao vídeo);
  • Duração do vídeo (os vídeos mais longos têm melhor classificação).

Recomendar para seguir o canal:

No final do vídeo deve fazer uma chamada de atenção para seguirem o seu canal, quanto mais seguidores tiver mais bem classificados serão os seus vídeos e mais hipóteses tem de subir no motor de pesquisa.

Promover os vídeos nas redes sociais:

As redes sociais são uma realidade essencial nos dias de hoje para divulgar qualquer coisa, e isso inclui canais de YouTube e vídeos.

Crie publicações com o link dos seus vídeos e do seu canal para os utilizadores irem diretamente para onde lhe interessa. Utilize hastags para ter mais alcance.

Partilhe os seus vídeos também em grupos adequados aos temas abordados dentro das redes sociais.

Partilhar vídeos através do e-mail:

Os conteúdos dos seus vídeos podem ser partilhados através do e-mail marketing, envie para a sua rede de contactos e consiga mais visualizações dessa forma.

Como inserir o botão do YouTube no Facebook:

Na página de Facebook tem uma opção do lado direito do ecrã para adicionar um botão à página, quando clicar no botão vão aparecer várias opções, escolha “saber mais sobre o teu negócio”, irá aparecer mais duas opções: “ver vídeo” e “saber mais”, escolha “ver vídeo” e depois “website link”, ao escolher essa opção vai aparecer uma caixa de texto para introduzir o link do seu canal de YouTube. Ao fazer isso aparecerá na sua página de Facebook um botão que ao clicar leva diretamente os utilizadores ao seu canal de YouTube.

Promover o canal no Google Ads:

Para ajudar a gerar mais visualizações e subscritores para o seu canal, pode pagar para realizar uma campanha publicitária para os seus vídeos no YouTube através do Google Ads. Pode criar um anúncio apresentado antes do início de um vídeo ou juntamente com o vídeo na respetiva página de visualização no YouTube.

Tudo o que tem de fazer é criar o anúncio, definir o orçamento e segmentar o público pretendido. Não há um preço mínimo para apresentar um anúncio e pode alterar os anúncios, a segmentação e os orçamentos a qualquer momento. Também pode terminar a campanha quando quiser.

Conclusão:

Com estas dicas conseguirá fazer crescer o seu canal do YouTube, mas lembre-se que não basta apenas promover um vídeo para o fazer alcançar o sucesso, isso vai depender do conteúdo dos seus vídeos. Portanto, quanto mais interessantes e atrativos forem os seus conteúdos, mais hipóteses tem de atingir o topo.

FALE CONNOSCO

Telemóvel:(+351) 920 057 567
Email: geral@remarketing.pt
A nossa forma de trabalhar é inspiradada nas melhores práticas das startups internacionais. Utilizamos uma metodologia lean e estamos sempre optimizar a nossa forma de trabalhar para obter os melhores resultados para os nossos clientes.